Profeta


 

Profeta, Religião e Igreja.

Tenho acompanhado com muita atenção e preocupação a emergência de Profetas e de Igrejas em Moçambique. 

A medida que as sociedades evoluem, progridem, modificam e se transformam,  grandes desafios são colocados as pessoas, a tendência é que os problemas  avolumem e modifiquem muito rapidamente, encontrando as pessoas de surpresa, isto determina que muitas pessoas em busca de soluções para os seus problemas aproximem as Igrejas.

Conceito de Profeta  

Pessoa que anuncia os desígnios divinos, que prediz acontecimentos por inspiração de Deus.

Pessoa que, supostamente, prediz o futuro; vidente, adivinho.

Compreensao Divina

Existem, pelo menos, 3 perspectivas em que podemos, olhar, e analisar Deus:

1. Religiao

2. Meditacao ou Yoga

3. Espiritualidade ou Filosofia.

Existem 2 tipos de Filosofia 

1. Filosofia como estudo de Objectos. Ciencia. Busca de Saber.

2. Filosofia como estudo de Sujeito (Espiritualidade).

Eu irei incidir Espiritualidade ou, se quiserem, Filosofia como estudo de Sujeito sobre a Bíblia e indicar os problemas de Ordem de Logica e Metodo que a figura, posição ou título de Profeta e Pastor Levantam.

Livro de Genesis

O Livro de Gênesis número 26 e 27 consagra que Deus criou o Homem a sua imagem e semelhança.

Genesis Consagra o Principio de Identidade do ser Humano.

A Bíblia Consagra o Princípio Ontológico do Ser Humano como um ser Divino.

Paradoxo de Logica.

A ideia de que o Profeta e um intermediário entre os seres humanos e Deus fere o livro de Gênesis, consequentemente, o princípio identitário e ontológico que consagra que Deus e o Ser Humano tem a mesma Identidade.

O segundo paradoxo de lógica e entender Deus como Objecto. As Ciências ensinadas nas escolas para receberem o titulo de Ciencia tem de preencher exigencias, uma delas e ligação a um Objecto. Por exemplo Fisica estuda fenômenos físicos e naturais.

A religião segue a ideia das ciências convencionais, trata e interpreta Deus como Objeto.

Este é um erro muito grave de metodologia e lógica.

Ciencias

1. Ciencia Convencional

2 Ciencia Espiritual

A ideia de que o ser humano, através da Igreja, pode encontrar uma última morada no Paraíso ao lado de Deus (trata Deus como Objeto) e suscita questao de Ordem de logica e ontologica. 

A Bíblia Consagra o Princípio da Identidade Divina  (ser humano e Deus; Deus e ser humano).

Isto nao e arrogancia. Isto e Divino.

Mente

Ciencia Espiritual define a mente como sendo o complexo composto formado pelo Ego, Intelecto, Sentimento, Pensamento e Memoria.

É importante perceber o que é a mente porque no dominio das ciencias espirituais, em oposicao as ciencias convencionais, todos os problemas que apoquetam o ser humano estão depositados na sua própria mente, em contraste, com as ciências convencionais que estabelecem que os problemas estão nas sociedades. 

E importante, por outro lado, perceber o que e mente porque, sem mente, nao ha espiritualidade. Espiritualidade e o estudo da modificação da mente.

Não existe nenhum estudo feito pelas ciências convencionais que conseguiu provar que a morte de um indivíduo e a morte da sua mente e o fim da projeção de sonhos.

A mente e o sonho são a base de estudo de Espiritualidade.

A mente e o sonho são a parte do princípio identitário e ontológico divino consagrado em Gênesis.

Natureza do ser humano

O ser humano é um ser divino.

1. imanente 

2. Transcendente

Transcendente significa que para perceber a sua divindade tem de ultrapassar a barreira da mente.

Principio de Unidade

Resulta de Génesis que no principio existía apenas Singularidade.

Tudo o resto Deus criou:

O campo de acção das ciências espirituais e na Singularidade ou antes da criação: Deus em Estado Puro, ou seja, Deus como Sujeito.

O campo de atuação da Religião e Multiplicidade (Deus em Estado Relativo, ou seja, misturado com objecto).

Quando você estuda Deus e as suas criações você está no campo das ciências convencionais. Você estuda Deus como Objecto.

 

Realidade e Existencia

No campo das Ciências Espirituais dizer que uma coisa é real ou tem existência e dizer que essa coisa tem natureza intrínseca ou essência.

Objectos não tem natureza intrínseca ou essência porque ou são compostos ou tem causa ou condição. nao existem por si so. dependem sempre de outra coisa para existir ou ser real. 

Realidade e Existência, nas ciencias espirituais, estão ligados ao Sujeito e não aos objectos ( Objectos carecem de cognição) . 

O princípio da identidade e ontologia consagra a imagem e semelhança com Deus como Real e Existente.

O Ser Humano e real e existe enquanto que objetos têm existência relativa ou derivada. 

 

Mudjadjii

Pesquisador na Area de Espiritualidade

anselmo.boaventura@gmail.com

US-Texas

+15163608323

 

 

 

 

 


Leave a comment